sexta-feira, 10 de maio de 2013

346 - Entrega de prémios do concurso Pordata

Tive hoje a oportunidade e a felicidade de participar na cerimónia de entrega dos prémios do concurso Pordata 2013. Confesso que fiquei muito satisfeito por ver que os alunos deste país são capazes de investigar e de pensar a partir de um conjunto de dados obtidos a partir da Internet.

De acordo com os critérios estabelecidos, e em face da quantidade e qualidade dos trabalhos recebidos na 3ª edição do Concurso PORDATA/ RBE, o júri decidiu premiar os seguintes trabalhos:

Estranhos ímpares

Escola Básica e Secundária de Vale de Cambra
Autores João Carlos Muacho, Luciana Vasconcelos e Tiago Rocha

A pobreza em Portugal: a obrigação moral de combater a pobreza

Escola Secundária de Cantanhede
Autores Ana Filipa Oliveira e Maria Inês Simões

Entendeu, ainda, o júri, assinalar com uma Menção que distinguiu a criatividade demonstrada na produção e realização vídeo, o trabalho:

Nível de vida em Portugal

Escola Secundária Vergílio Ferreira, Lisboa
Autores André Cunha, António Ferreira e Rita Pires

---
Esta emtrega de prémios e o concurso mereceu espacial destaque na edição do jornal "O público" de hoje.
Vale a pena, a partir deste link ,  ler a reportagem e o vídeo que constitui o trabalho dos alunos da Escola de Vale de Cambra.

Segue um exercerto do artigo que pode ser lido a partir do link acima...



 

Alunos do secundário vencem concurso Pordata com trabalhos sobre assimetrias regionais e pobreza

Alunos do 11.º ano de escolas de Vale de Cambra e Cantanhede foram escolhidos entre os 50 projectos que este ano concorreram.
De que forma as assimetrias regionais condicionam a vida dos portugueses? E quais são as consequências da pobreza e o papel do Estado no seu combate? Foram estas as questões lançadas pelos dois trabalhos realizados por dois grupos de alunos, um de uma escola de Vale de Cambra e outro de Cantanhede que venceram a edição deste ano do concurso Pordata-Rede Bibliotecas Escolares (RBE). Os prémios são entregues na tarde desta quinta-feira, em Lisboa.
João Carlos Muacho, Luciana Vasconcelos e Tiago Rocha, alunos do 11.º ano, orientados pelo professor de Geografia Adelino Pinho na Escola Básica 2,3/S de Vale de Cambra, foram escolhidos pelo trabalho em vídeo Estranhos Ímpares. Ao longo de oito minutos, dados encontrados no site da Pordata foram utilizados para “confirmar de que forma as assimetrias regionais condicionam a vida dos nossos concidadãos”.

ler mais e ver o filme aqui
---

Vivam os alunos vencedores, os professores, a Pordata e as boas Bibliotecas Escolares!