segunda-feira, 18 de março de 2013

324 - Visita de estudo à Finlândia: The teaching profession, teacher education and basic education I

Inicio aqui uma série de reflexões sobre algumas temáticas, aspetos que me fizeram pensar ao longo da minha visita de estudo à Finlândia no âmbito dos programas europeus destinados à aprendizagem ao longo da vida.

Podia começar referindo diversos aspetos que me deixaram a pensar no dia de hoje (1º dia da visita). Optei por um aspeto não verbalizado, mas intuído.

Os Finlandeses têm orgulho nos seus professores e esta é uma profissão bem vista por aqui!

É simples, mas isto acarreta muitas consequências. Por aqui os professores, as escolas estão cheias de auto-estima. Sabem que fazem bem e que isso é apreciado sendo que isso muda tudo!

As pessoas vestrem a camisola, as escolas querem continuar a fazer bem e as coisas acontecem.

Isto é de tal modo que hoje fiquei surpreendido com algo que nunca vi em nenhum país. Explico-me: é usual que numa visita de estudo se promova uma volta pelas escolas e que sejamos convidados e ver saulas de aula: já fiz isso em vários paíse... Dinamarca, Noruega, Suécia, Inglaterra, Irlanda, República Checa, Lituânia, Espanha... Acontece que aqui foi o único sítio em que não houve visita guiada. Disseram-nos: entre a 1 e as 2h30, cada um de vós pode entrar e sair na sala de aula que entender. Apenas isso!

Isto mostra a plena confiança que a direção e as universidades têm nos seus professores. Um confiança plena e uma transparência sem limites. Confesso que não vi nada de especial e vi o mesmo que poderia ver em qualquer sala de aula em Portugal: Tecnologia, p+rofessores e alunos envolvidos na aprendizagem (nem todos aliás), um clima mais ou menos semelhante. O que nunca tinha visto é esta confiança absoluta nos professores e isto muda tudo, pois eles sabem que todos confiam neles!

Pelo meu pais, a noção que tenho é de uma cera procura de um culpado...